Estão em nosso universo

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Vamos falar de Arte


Arte é concreta, pulsante. O artístico pode ser observado e compreendido quando apreciado.

Você me diz: não curto arte.

Eu te digo: a arte está presente na música que você canta no chuveiro ou fora dele, quando você toca um instrumento ou escuta música no seu celular em plena sala de aula, naquelas dancinhas ridículas que fazemos quando ninguém está olhando ou mesmo quando tem muita gente por perto. Não vamos esquecer que a arte também está no teatro, na dança, na pintura, nas manifestações artísticas de que gostamos – o funk – é um exemplo, assim como o bumba meu boi, ou seja, na fruição dessas manifestações fica algo de significante para alguns, já para outros pode não significar nada.

Podemos dizer que Arte é a atividade humana ligada a manifestações de ordem estética, feita por artistas a partir de percepção, emoções e ideias, com o objetivo de estimular esse interesse de consciência em um ou mais espectadores, e cada obra de arte possui um significado único e diferente.

É no encontro do ser humano com a arte que se desenvolve a imaginação, é criando que aprendemos a conviver com nossos semelhantes, aprendemos a lidar com as diferenças em nossa realidade. A Arte se faz instrumento para que a vida tenha um significado para uma compreensão do mundo passado, presente e futuro.

A música Homem primata da banda Titãs nos diz – desde os primórdios até hoje em dia o homem ainda faz o que macaco fazia – ou seja, desde os primórdios que a humanidade busca representar objetos, pessoas, animais e elementos da natureza por meio de imagens, estas representações estão diretamente ligadas a nossa história, incluindo aí todo o nosso imaginário: as divindades são exemplo disso.

Com base neste pensamento entendemos que a arte é  e sempre um instrumento do ser humano onde são expostos valores estéticos, que fazem aflorar nossas emoções, concretizando pensamentos de forma ordenada, onde se  divide por linguagens: Cênica, Visual, Dança, Música, Literatura e trabalha de forma a revelar antigos procedimentos e criar novos para que homem possa fruir o mundo significando e re-significando sua vida.

Um comentário:

  1. oi Onildo.
    Gostei do post.
    Seu texto me lembrou muito o que Greenberg defendia. Ele é muito influente no meu trabalho e senti uma boa conexão com o seu blog ;)
    Valeu! Abs, artista plástico Quim Alcantara
    http://quim.com.br/

    ResponderExcluir

Os comentários são muito bem vindos e importantes, pois enriquecem o conteúdo dos artigos.

Desenhos na Calçada Julian Beever

Dicas de livros, filmes, música...

  • The Cure
  • Modigliani - Paixão pela Vida - Diretor: Mick Davis
  • Blade Runner: O Caçador de Andróides
  • Nosferatu. (1922) - Bram Stoker
  • O outono do patriarca - Gabriel G. Márquez
  • Contos de fadas politicamente corretos - J. F. Garner
  • Contos de Enganar a morte - Ricardo Azevedo
  • Meu filho, minha filha - Carpinejar

Quem sou eu

Minha foto

Professor de Artes da SEDF, Bonequeiro na Cia. Titeritar, artista plástico colaborador no blog: http://ateliartsaofrancisco.blogspot.com.br/ e autor dos blogs: http://universosdarte.blogspot.com.br/ e http://www.titeritar.com.br/